Texto: I Sm 16.14-18
Esse texto faz referência a um grande guerreiro da Bíblia, Davi. Ele era valente e homem de guerra.

“Então respondeu um dos jovens e disse: Eis que tenho visto um dos filhos de Jessé, o belemita, que sabe tocar e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de gentil presença; o Senhor é com ele”. (I Sm 16:18)

COMO DEVE SER A PERSONALIDADE DE UM LEVITA GUERREIRO?

1 – Ser um valente;
2 – Animoso, alegre;
3 – Homem de guerra;
4 – Firme em palavras;
5 – Gentil presença;
6 – O Senhor é com ele;
Davi foi chamado por Saul para que quando o espírito mal da parte do Senhor viesse lhe atormentar, Davi ao tocar sua harpa o libertasse.
Davi era um guerreiro do Senhor, ele era valente, pois enfrentou Golias sendo apenas um pastor de ovelhas. Porém, o Senhor estava com ele, ele buscava ao Senhor de todo o seu coração e O obedecia. Golias afrontava o Deus de Israel e Davi como homem de guerra venceu o gigante e toda a sua afronta.

O QUE PRECISAMOS FAZER PARA TER A PERSONALIDADE DE UM GUERREIRO?

1 – Tomar posse das armas espirituais (Ef 6.10-17)
2 – Vencer os gigantes que tentam nos derrubar.

QUE GIGANTES SÃO ESSES QUE TENTAM DEFORMAR NOSSA PERSONALIDADE, NOSSA LIDERANÇA?

Esses gigantes podem ser:
1 – na área das emoções;
2 – da vontade;
3 – na alma;
4 – nos sentimentos;
Como guerreiros, precisamos identificar esses gigantes e vencê-los.

QUAL FOI O SUCESSO DAS CONQUISTAS DE DAVI?

1 – Sujeitou-se a Deus;
2 – Buscou a Deus;
Davi teve muitas vitórias, porém o seu sucesso dependeu de sujeitar-se a Deus. Ele O buscava para tomar decisões. Todas as vezes que pedimos orientação de Deus para a nossa vida, não andamos trôpegos e mancos. A vontade de Deus sempre é a melhor para a nossa vida.

COMO VAMOS FORMAR ESSA PERSONALIDADE GUERREIRA?

1 – Rompendo com velhas estruturas;
2 – Buscando o Novo para nossa vida;
3 – Sepultando o velho homem;
4 – Andando em novidade de vida;
Deus quer que cresçamos a cada dia para alcançarmos lugares mais altos. Para isso precisamos romper com as velhas estruturas (sepultar o velho homem) e buscar o novo – andar em novidade de vida (Rm 6:4).
No texto de Lucas 7:31, vemos que Jesus é o único que tem coragem de ensinar a uma sociedade tradicional e viciada culturalmente a fazer o novo. Ele nos desafia a criar e a nos mover em situações novas e fazer exatamente como o Espírito Santo nos guia a fazer, mesmo que isto signifique sair da “liturgia fechada” ou seja, da tradição.

O homem que não aceita mudanças sempre vai se apegar a algo como desculpa para não mudar. É incapaz de ver os seus erros, é acomodado.

Temos que romper com a tradição. Nos cultos, precisamos de sensibilidade do Espírito Santo para saber a hora de começar e terminar. A nossa liturgia na maioria das vezes atrapalha o que Deus quer fazer. Precisamos estar sensíveis para ouvir a voz de Deus.

“São semelhantes aos meninos que, sentados nas praças, gritam uns para os outros…” (Lc 7:32)

Quando crianças gritam em uma praça umas para as outras, o que elas querem dizer? Não sabemos. Muitas vezes fazemos coisas que ninguém entende, porém o levita que tem a personalidade formada, deve ser claro e específico em tudo aquilo que faz.

O levita não solta um grito sem um propósito, não faz uma proclamação sem saber para que serve. O levita é altamente responsável com tudo o que está ministrando.

Jesus ensinava a ortodoxos que eles deveriam saber a hora de chorar, rir e dançar. Os doutores da lei eram responsáveis em interpretar as escrituras, ou seja, fazer a hermenêutica. Se formos responsáveis em trabalhar para Deus, deveremos saber o que Deus quer.

O levita é aquele que sabe interpretar corretamente o que Deus o está instruindo a fazer. Muitas vezes interpretamos situações ou pessoas erroneamente, e então pecamos.

O levita é aquele com sensibilidade para musicalisar como Davi foi usado para libertar Saul através da música. O levita tem um ministério completo, ele é um guerreiro, porque somente um guerreiro saberá fazer exatamente segundo a sua guerra. Só ele sabe qual território quer conquistar.

Quais territórios você quer conquistar? Quais as áreas da sua vida que precisam ser conquistadas? Hoje, a nossa maior guerra não é a externa, mas a interna.
Enquanto os outros países são altamente preparados para atacar em uma guerra, Israel é o país mais bem preparado para se defender, e todas as vezes que Israel se defendeu em um ataque, além de se defender com êxito, ainda conquistou um território novo.
Todas as vezes que o levita enfrenta uma guerra, é a oportunidade que ele tem de conquistar um território novo. Devemos aprender a celebrar durante a luta já comemorando o novo território que será conquistado. E, que território é esse? O território segundo a luta que se está travando. Pode ser uma conquista financeira, familiar, celular, pessoal, etc.

Com a personalidade formada, não segundo os conceitos humanos, da psicologia, mas segundo a palavra de Deus, você vai conquistar novos territórios e vencer, pois em Jesus você é mais do que vencedor.

Como esse levita conquistava as suas guerras? Além de ter uma personalidade formada, tinha uma arma essencial, que deve ser a nossa, a ADORAÇÃO.

Pr. Gilmar Britto